quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Filme e debate sobre o bloqueio a Cuba

Do site do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo:

O Cineclube Vladimir Herzog exibe na próxima terça-feira (dia 26), às 19 horas, o documentário “Bloqueio: a guerra contra Cuba”, uma produção do Comitê Carioca de Solidariedade a Cuba.

O documentário aborda a história do bloqueio econômico dos EUA, aplicado desde 1962 como resposta à revolução cubano. O objetivo das restrições é asfixiar a economia do país, impondo fortes restrições à população.

A Assembléia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) vota pelo fim do embargo americano à Cuba há mais de duas décadas, declarando-o ilegal e um atentado ao povo cubano. No ano passado, EUA e Israel se abstiveram da votação pela primeira vez. Todos os outros países-membros votaram contra o vergonhoso embargo.

Em 1955, lições contra o golpismo de 2017

Por Paulo Moreira Leite, em seu blog:
Num país onde não faltam lições amargas que mostram derrotas da democracia para conspirações militares, o ano de 1955 guarda uma lição positiva para os impasses e angústias do Brasil de 2017. As semelhanças são muitas e serão explicadas nos parágrafos adiante. A diferença está no comportamento da hierarquia militar.

Em 1955, viu-se um esforço decisivo do ministro da Guerra, Henrique Lott, para afastar e punir oficiais envolvidos em atos de indisciplina. Resultado: em outubro daquele ano, após sucessivas ameaças de golpe, ocorreram eleições que conduziram Juscelino Kubitschek ao Catete, de onde ele sairia na condição dos mais populares presidentes de nossa história republicana.

Os fanáticos e a psicóloga da “cura gay”

Por Nathalí Macedo, no blog Diário do Centro do Mundo:

Retrocedendo algumas dezenas de décadas, como é sabido, o Brasil voltou a admitir a homossexualidade como doença a partir da decisão absurda de um juiz de primeiro grau que agora tenta tornar-se desembargador (pai, afasta do Brasil esse cale-se!).

A psicóloga (?) que trouxe para o século XXI o medieval conceito de “cura gay” é Marisa Lobo, a mesma que assinou contra Patrícia Lélis – aquela que acusa o Pastor Marco Feliciano de estupro -, sem sequer consulta-la, um laudo atestando que ela seria mitomaníaca (risos), como forma de invalidar as acusações de Patrícia contra seu estuprador.

Lula é o plano A, B...e Z do PT

Por Bepe Damasco, em seu blog:                                                                                        

Só pode ser vista como tática de pressão política sobre o Tribunal do Santo Ofício de Curitiba (forma apropriada como o bravo jornalista Mino Carta se refere aos justiceiros do Paraná) a proposta de alguns dirigentes do PT de boicotar as eleições de 2018, caso Lula seja alijado da disputa. A ideia seria dar desdobramentos práticos e radicalizados à palavra de ordem “eleição sem Lula é fraude.”

Alguns petistas pregam inclusive o alargamento do boicote, com o partido se negando a lançar candidatos à Câmara dos Deputados e ao Senado. E, seja por coerência ou efeito cascata, o PT também abdicaria de disputar os governos estaduais e as vagas nas assembleias legislativas. A meu ver, tudo da boca para fora. Não pode ser levada a sério a entrega de mão beijada não só da presidência da República e governos aos carrascos do povo, mas também de todas as cadeiras dos parlamentos.

Reforma trabalhista no Brasil e no mundo

Por Clemente Ganz Lúcio, no site Brasil Debate:

Com este artigo, inicio uma série de textos elaborados a partir de debates e palestras que realizei sobre a reforma trabalhista, buscando formas de sistematizar e contextualizar os problemas e enfrentar o desafio de pensar caminhos a serem trilhados pelo movimento sindical em cenário extremamente complicado.

Não é novidade que as dificuldades a serem enfrentadas são enormes. Contudo, a história nos autoriza a pensar que tudo muda o tempo todo; que no jogo social se disputa no presente as possibilidades de futuro; que alternativas se colocam e que tudo está sempre em aberto; que não há resultado definitivo, pois toda derrota pode ser revertida; um ônus pode se transformar em oportunidade; uma dificuldade pode mobilizar a criação de nova força de reação; há possibilidades de se caminhar para o inédito e o inesperado.

A Constituição não permite golpe militar!

Por Eduardo Guimarães, no Blog da Cidadania:



Faz alguns anos, desde o agravamento da crise política, que grupos civis de extrema-direita começaram a se manifestar publicamente pedindo que os militares derrubassem o governo da então presidente Dilma Rousseff e tomassem o poder. E afirmavam que a Constituição Federal teria um dispositivo que permitiria aos militares agir assim.

Abaixo [aqui], vídeo gravado pelo Blog da Cidadania em 2014, durante uma reedição da infame Marcha da Família com Deus e pela Liberdade, ocorrida em março de 1964, pouco antes de os militares instalarem no Brasil uma ditadura que durou 20 anos. Vamos assistir

Todo o poder emana da Globo

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

O conservadorismo moral do 'liberal' MBL

www.cartunfolio.blogspot.com
Por Débora Melo, na revista CartaCapital:

O encerramento precoce da exposição Queermuseu – Cartografias da Diferença na Arte Brasileira pelo Santander Cultural de Porto Alegre foi encorajado por uma campanha de boicote ao banco promovida pelo Movimento Brasil Livre (MBL) nas redes sociais. Com o argumento de que as obras ofendiam a fé cristã e faziam apologia à pedofilia e à zoofilia, o movimento que se diz “liberal” atacou a mostra, que contava com o trabalho de artistas como Candido Portinari, Lygia Clark, Alfredo Volpi, Adriana Varejão e Bia Leite.

Curvando-se à pressão, o banco Santander suspendeu a exposição que abordava a diversidade sexual e tinha estudantes como público-alvo.

ONU ataca rentismo das corporações

Do blog Socialista Morena:

Um novo relatório da Conferência das Nações Unidas para o Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD) critica as grandes corporações por inflarem seus lucros pela manipulação das regras do jogo. A crise de 2008 expôs essas práticas nos mercados financeiros; o uso dos paraísos fiscais por parte do 1% mais rico é fato conhecido. Contudo, tais práticas também têm se estendido a setores não financeiros. E os rendimentos derivados dessas práticas têm aumentado a desigualdade, “em um mundo onde o vencedor leva (quase) tudo”, diz o documento.

Lula é o candidato com menor rejeição

Por Miguel do Rosário, no blog Cafezinho:

Acabou de cair o “mito” de que Lula não poderia se eleger em 2018 porque teria rejeição alta demais.

Segundo a pesquisa CNT/MDA, realizada entre os dias 13 e 16 de setembro, ou seja, uma semana depois da última rodada de ataques do consórcio Lava Jato/Globo ao ex-presidente, ele tem a menor rejeição dentre todos os candidatos.

Bolsonaro, Doria, Alckmin, Marina, todos têm rejeição superior a Lula.

A intervenção militar é um filme trágico

Por Roberto Amaral, em seu blog:

Uma das características das democracias, em seu conceito ocidental, é o rigoroso império da ordem legal-constitucional, reinando sobre todos e tudo, pessoas e instituições, sem privilégios de classe ou posto, ou função. A República moderna, ainda herdando o que sobrou da teoria clássica da separação e harmonia dos poderes (Montesquieu), entre nós Executivo, Legislativo e Judiciário, ignora o ‘Poder Moderador’, uma herança do Império, a qual, no entanto, tende a insinuar-se nos momentos de crise institucional, vividos com certa frequência nas democracias ditas frágeis, como aliás pode ser identificada a brasileira.

A campanha pela proteção dos dados pessoais

Do site do Centro de Estudos Barão de Itararé:

A campanha "Seus Dados São Você" pretende sensibilizar a população e o Parlamento sobre a urgência da aprovação de uma Lei de Proteção de Dados Pessoais no Brasil, tendo em vista os atuais modelos de negócio e a atuação dos poderes públicos baseados na coleta massiva de dados.

Desde o momento em que uma certidão de nascimento é emitida e passa a constar no Sistema Nacional de Informações de Registro Civil, brasileiras e brasileiros passam a ter informações pessoais coletadas e armazenadas em bancos de dados. Ao longo de sua vida, cada vez que um cidadão acessa um serviço público, preenche um cadastro em uma loja, usa aplicações digitais ou interage em redes sociais também gera e compartilha centenas de milhares de dados. Atualmente, a coleta, tratamento e comercialização de dados pessoais, por empresas e governos, são feitas de maneira desregulada, já que o Brasil, ao contrário da maioria dos países, não dispõe de uma lei que proteja esse dados.

O vergonhoso discurso de Temer na ONU

Editorial do site Vermelho:

Uma confissão de subordinação – assim pode ser entendido o discurso pronunciado pelo presidente ilegítimo Michel Temer (que mal fala por 3,4% dos brasileiros) na abertura da 72ª Assembléia Geral das Nações Unidas, nesta terça-feira (19).

Na contra mão dos pronunciamentos de dirigentes de nações com papel ativo no cenário mundial, em seu discurso Temer se confessou avesso ao nacionalismo e recusou “os nacionalismos exacerbados”. Pronunciou palavras que são música para os ultra-liberais que dominam seu governo, e disse não acreditar “no protecionismo como saída para as dificuldades econômicas”.

A agressão da maioridade penal

Por Kátia Guimarães, no jornal Brasil de Fato:

A redução da maioridade penal de 18 para 16 anos voltou a entrar em pauta no Congresso. O tema deveria ser apreciado nesta quarta-feira (20) pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, mas foi adiado para a próxima semana.

Para militantes em defesa da juventude ouvidos pelo Brasil de Fato, a PEC 33/2012, de autoria do senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), voltou a ser alvo do Congresso Nacional porque a atual conjuntura política, desenhada em especial depois do golpe contra a presidenta Dilma Rousseff, permite o avanço das pautas mais conservadoras. Por isso, eles defendem a reorganização da militância e a politização do tema para pressionar os parlamentares a não aprovar a matéria.

Amor da Editora Abril por Doria é lindo…

Por Fernando Brito, no blog Tijolaço:

O amor é algo sublime, que faz alguém se esquecer da lógica e mergulhar no ridículo, feliz da vida.

Voz econômica da Editora Abril, “paga o mico” dos enamorados e publica a chamada: Pesquisa CNT: Doria empata com Marina para 2018.

Emocionante!

STF envia segunda denúncia contra Temer

Por Hylda Cavalcanti, na Rede Brasil Atual:

O julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre validade ou não das provas apresentadas por Joesley Batista e pelo executivo Ricardo Saud não foi concluído hoje (20), mas já antecipa um resultado. A maior parte dos ministros votou com o parecer do relator, Edson Fachin, que foi favorável ao envio da segunda denúncia contra o presidente da República Michel Temer para ser avaliada pela Câmara dos Deputados. Amanhã (21), serão apresentados os outros três votos. Já se posicionaram os ministros Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux, Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski.

A falsificação de documentos na Lava-Jato

Por Luis Nassif, no Jornal GGN:

O livro-bomba sobre a Lava Jato, prometido pelo doleiro espanhol Tacla Duran, começa a dar frutos.

Tacla é o doleiro cuja declaração de renda comprovou pagamentos a Rosângela Moro, ao primeiro amigo Carlos Zucolotto e a Leonardo Santos Lima.

Alguns capítulos do livro ficaram por alguns dias no site de Tacla. No livro, ele diz que a delação da Odebrecht teve vários pontos de manipulação, com a montagem de documentos, provavelmente por pressão dos procuradores, atrás de qualquer tipo de prova contra Lula.

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Temer, Trump e a ingerência na Venezuela

Por Tereza Cruvinel, em seu blog:

Agora estamos feitos. Temer admite “coincidência absoluta” com as posições de Donald Trump. Conforme escrevi aqui, o jantar desta segunda-feira não foi um encontro bilateral entre Trump e Temer, tal como andou divulgando o Planalto. Foi uma reunião de Trump com Brasil e vizinhos que estão dispostos a “pressionar” a Venezuela por uma “solução democrática”, eufemismo para a derrubada do presidente Nicolás Maduro. Chega a ser patético, vindo de Temer, que usurpou a Presidência com um golpe parlamentar.

Reforço na mídia alternativa: Trajano na TVT

Do site do Centro de Estudos Barão de Itararé:

José Trajano é o mais novo reforço da mídia alternativa brasileira. Nesta segunda-feira (18), às 18h45, o gabaritado jornalista estreia seu programa na TVT (TV dos Trabalhadores, canal 44.1 HD): serão 15 minutos, de segunda à sexta, com pitacos e reflexões sobre futebol, cultura e política. O programa também vai ao ar pela Rádio Brasil Atual (98.9 FM).

Trajano já vinha atuando em espaços alternativos à mídia hegemônica, como em seu canal Ultrajano, nas redes sociais. Além de discutir os temas que serão pauta em seu programa no primeiro canal de televisão gerido por entidades de trabalhadores, ele chegou a entrevistar nomes de peso, como o do ex-presidente Lula, em transmissão direta para seus seguidores.


A grande quadrilha de Michel Temer